Notícias

Em sua primeira operação, “Cidade Segura” fiscaliza 1.156 condutores

Programa busca garantir mais segurança à população por meio de parceria entre órgãos municipais e estaduais

De Secretaria Especial de Comunicação

matéria atualizada dia 08 de janeiro às 13:25

A Prefeitura de São Paulo e o Governo Estadual articularam a primeira ação do programa Cidade Segura, em que órgãos municipais vão apoiar a polícia militar em blitze na capital paulista, na noite de sexta (6). A partir de agora, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) passa a a apoiar a PM nessas blitze. Na ação de sexta, a companhia participou com 12 guinchos, deixando um em cada local e outros dois no apoio, além de pátios para veículos apreendidos. A medida tem o objetivo de identificar motoristas que estejam alcoolizados, além de veículos roubados, sem a documentação em dia ou que não estejam em condições de trafegar.  

"O nosso objetivo é tornar São Paulo mais segura, com essa ação integrada entre o Governo do Estado e a Prefeitura, para melhorar os procedimentos em ações articuladas e conjuntas para atender a população”, afirmou o prefeito João Doria.

 De acordo com os dados divulgados neste sábado (7) pelo CPTran - Comando de Policiamento de Trânsito, a operação realizada na noite da sexta-feira abordou 1.193 pessoas, fiscalizou 1.156 condutores, realizou 1.007 teste etílicos, sendo que apenas 49 condutores se recusaram a fazer a verificação. Também foram fiscalizados 186 veículos, sendo que 24 foram removidos. Além de 26 autuações por embriaguez, o recolhimento de 91 CNHs e de 9 CLAs.

A cada semana, ações semelhantes serão realizadas em diferentes pontos da cidade e em dias e horários alternados. “Será uma operação rotineira, esta que era uma operação derivada da Operação Direção Segura, que o Governo do Estado realizava envolvendo a Secretaria de Segurança Pública e o Detran, e nós passamos a contar com o apoio imprescindível da CET, que é quem coordena o trânsito na capital”, disse o secretário estadual da Segurança Pública, Mágino Alves.

O anúncio do programa Cidade Segura foi feito na Avenida Jorge João Saad, na zona sul com o efetivo de 92 homens. Ao mesmo tempo, outras blitze eram realizadas no Parque da Juventude (zona norte), Avenida Atlântica (zona sul) e na Marginal Tietê. Outros 12 pontos serão montados ao longo da madrugada. No total, são mais de 300 pessoas envolvidas na operação.

O “Cidade Segura” conta com equipes da SSP, com as polícias Militar e Civil. Além dos guinchos da CET, a Prefeitura irá integrar as equipes de apoio, com a Guarda Civil Metropolitana (GCM) e a estrutura da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT).

São Paulo na TV

Programa Asfalto Novo

Ver agenda completa