Secretaria Municipal da Saúde

menu Menu do Site
Quinta-feira, 6 de Janeiro de 2022 | Horário: 12:08

Contato com enchentes pode provocar uma série de doenças

Quanto maior for o tempo da pele na água suja, maior é o risco de contrair doenças infectocontagiosas; saiba como se proteger

O contato com a água de enchentes pode causar diversas doenças como micose, hepatite, leptospirose, entre outras. A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) faz um alerta sobre a importância de evitar entrar em contato com a água suja das chuvas, especialmente durante períodos de alagamento.

A água e o lixo acumulados também propiciam a proliferação de animais transmissores de doenças. A leptospirose, por exemplo, é uma doença infecciosa causada por uma bactéria presente na urina do rato que pode entrar pela pele humana.

Se o contato com a água de enchente for inevitável, é possível reduzir o risco de contaminação permanecendo o menor tempo possível na água ou lama, pois quanto maior o tempo de contato, mais bactérias podem entrar no corpo, aumentando o risco de contrair doenças e desenvolver formas mais graves.

É indicado proteger os pés e as mãos com botas e luvas de borracha ou sacos plásticos duplos.

Além disso, é importante tomar cuidado com as crianças para que elas não nadem ou brinquem na água e lama das enchentes, visto que além do perigo das enxurradas, há uma enorme chance de contraírem doenças.

Em caso de contato com água de enchente, procure um serviço de saúde, principalmente se apresentar um dos sintomas listados abaixo:

• Febre, calafrios;
• Vômitos;
• Ferimentos;
• Diarreia, náuseas;
• Icterícia (olhos e pele amarelados), fezes claras, urina escura;
• Cansaço, fraqueza, falta de apetite;
• Dor nos músculos ou dor no corpo, dor de cabeça;
• Sangramentos;
• Qualquer mordedura ou arranhadura de animais.

Algumas medidas simples também podem amenizar os efeitos dos alagamentos:

• Evite transitar em ruas alagadas;
• Se a chuva causou inundações, não se aventure a enfrentar correntezas. Fique em lugar seguro, se precisar, peça ajuda;
• Mantenha-se longe da rede elétrica e não pare debaixo de árvores. Abrigue-se em casas e prédios;
• Planeje suas viagens, para que haja menor possibilidade de enfrentar engarrafamentos causados por ruas bloqueadas.

Para informações sobre alagamentos, consulte o site do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) da prefeitura de São Paulo.

collections
Galeria de imagens